Integração Sensorial!

Brincando na Fisioterapia
143 Flares Twitter 0 Facebook 143 143 Flares ×

Integração Sensorial – O que é isso????

Quando o Arthur começou na fisioterapia, a querida Doutora Marcela, fisioterapeuta da Clínica Follow Kids, veio com essa história de integração e estimulação sensorial. Mas o que era isso afinal??? O que eu tinha que fazer??

Bom, meu filho sempre foi uma criança muito sensível e irritativa. Qualquer cafuné, brincadeiras com texturas diferentes, banhos ou o simples ato de se alimentar, eram capazes de deixá-lo uma fera. Chegou ao ponto de que o toque das minhas mãos no seu corpinho, já o deixava muito chateado. Durante as sessões de fisioterapia não conseguíamos fazer nada, nenhuma atividade era concluída tranquilamente. Nada o acalmava.

Olhem esse vídeo de Junho/2012, assim que começamos na Clínica Follow Kids, com a Dra. Marcela.

Com a orientação, explicação e paciência da Dra. Marcela (Fisioterapeuta) e da Dra. Kelly (Terapeuta Ocupacional), descobri que meu filho tinha disfunções na integração sensorial, então era preciso estimular determinadas áreas, para que houvesse desenvolvimento dela, que pudesse gerar acomodação e aceitação das coisas que antes o irritavam demais. E foi assim que aprendi diversas atividades estimulantes que irei passar para vocês.

Contudo, apesar de todas as estimulações dadas ao Arthur, posso dizer que o que realmente mudou a vida do meu filho e da nossa família foi o tratamento medicamentoso. Depois que ele começou com os remédios calmantes e relaxantes musculares, indicados e orientados pelo médico Neuropediatra, pudemos dar início ao tratamento da integração sensorial! Acredito que sem os remédios seria impossível trabalhar com o Arthur! 

Esse vídeo gravamos 6 meses após o início dos tratamentos: medicamentoso e fisioterápico.

Tudo que está a nossa volta pode ser um fator estimulante! Por isso temos que deixar a criança fazer sujeira com as mãos, brincar na areia e rolar no chão!

É muito comum as crianças portadoras de necessidades especiais possuírem disfunções na integração sensorial.

Antes de qualquer coisa, é preciso explicar o que é a Integração Sensorial

 

(Referências: Madonna Nash, OTR – City Kids, Inc. e  http://www.cuidarcrianca.com)

É um processo dinâmico que ocorre no sistema nervoso central e organiza as sensações do corpo em relação ao ambiente para que uma ação seja executada de forma eficiente.

É uma teoria que considera a relação entre o processo neurológico e o comportamento. Nosso cérebro trabalha da seguinte forma: há uma entrada sensorial, depois planejamento e organização da ação e por fim a execução ou resposta adaptativa àquela entrada.

Nós recebemos informações sensoriais advindas do meio-ambiente o tempo todo e, a partir dos movimentos do nosso corpo, processamos e integramos estes inputs sensoriais dentro do nosso sistema nervoso central, o qual planeja e organiza o comportamento/ ação como resposta ao estímulo recebido.

 INTEGRAÇÃO SENSORIAL = EXPERIÊNCIA SENSORIAL + RESPOSTA ADAPTATIVA

Uma integração sensorial pobre em informações e estímulos resulta em aprendizado conceitual e motor ineficiente.

Fiz uma tabela com alguns problemas observados no Arthur e algumas sugestões de atividades que executamos com ele, para melhor entendimento da nossa rotina, mas exitem muitas outras que irei colocando aqui como idéias para a estimulação eficiente.

“Não faça uso dessa tabela, sem conversar antes com um TERAPEUTA OCUPACIONAL (TO)”.

Todas as atividades precisam ser feitas com frequência e sob supervisão do TERAPEUTA OCUPACIONAL que atende o seu filho.

O TERAPEUTA OCUPACIONAL é o profissional que atua na terapia da INTEGRAÇÃO SENSORIAL e nenhum outro profissional da área de saúde está devidamente habilitado a executar esse tratamento.

O TERAPEUTA OCUPACIONAL estuda por 4 anos na faculdade e faz diversos cursos de especialização e aperfeiçoamento, visando desenvolver todas essas atividades e tratamentos da forma adequada à necessidade de cada um, portanto procure esse profissional para que seu filho tenha o melhor atendimento. Eu amo esse profissional e ele é indispensável para o desenvolvimento cognitivo da criança/adulto.

Definição pelo CREFITO

“De acordo com o Conselho Federal de Fisioterapia e Terapia Ocupacional (Coffito), a Terapia Ocupacional é uma área do conhecimento voltada aos estudos, à prevenção e ao tratamento de indivíduos portadores de alterações cognitivas, afetivas, perceptivas e psico-motoras, decorrentes ou não de distúrbios genéticos, traumáticos e/ou de doenças adquiridas, por meio da sistematização e utilização da atividade humana como base de desenvolvimento de projetos terapêuticos específicos.

Terapeuta Ocupacional é o profissional de Saúde, devidamente registrado em seu Conselho Regional, com formação acadêmica superior, habilitado a avaliar o cliente, buscando identificar alterações nas suas funções práxicas, considerando sua faixa etária e/ou desenvolvimento da sua formação pessoal, familiar e social. A partir desta avaliação, traça o projeto terapêutico indicado; que deverá, resolutivamente, favorecer o desenvolvimento e/ou aprimoramento das capacidades psico-ocupacionais remanescentes e a melhoria do estado psicológico, social, laborativo e de lazer.

Trata-se de uma atividade de Saúde regulamentada pelo Decreto-Lei 938/69.”

Tabela Sensorial

4 Responses to Integração Sensorial!

  1. Andrea disse:

    Adorei esse texto, a escolha do tópico, as explicações, enfim, tudo! Mas principalmente o video do Arthur curtindo a fisio, muito legal! Mais uma vez parabéns!

  2. João Victor disse:

    Só para constar, a Terapia de Integração Sensorial é um recurso terapêutico ocupacional.

  3. Vanessa disse:

    Parabéns!
    Amei,tenho um filho com necessidades especiais,vai me ajudar muito essas informações. Obrigada!

  4. Vastí SaNTANA disse:

    Perfeito! Parabéns! Como posso fazer este curso?

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *